Oficinas de Alimentação Sustentável Multimistura e Hortas Perenes! Mais uma ação do Transition Brasilandia!

A desnutrição é um problema que ocorre quando o organismo se encontra carente de nutrientes essenciais para seu funcionamento. Tal problema pode se originar por causa de dietas desbalanceadas, má alimentação, anorexia, má absorção dos nutrientes por parte do intestino, perda excessiva de nutrientes provocada por alguma doença, insuficiência renal e outros agravantes. Normalmente a desnutrição acontece em pessoas de baixa renda que não conseguem se alimentar da forma que o organismo precisa para funcionar bem.

Quando os nutrientes ingeridos são insuficientes para o funcionamento do organismo, esse passa a buscar forças na ATPs (nucleotídeo que armazena energia), posteriormente na glicose dos tecidos e do sangue, o glicogênio do fígado e dos músculos e por último utiliza as proteínas armazenadas no fígado e músculos quebrando-as e transformando-as em aminoácidos. O organismo busca uma fonte de energia a cada vez e utiliza essa fonte até que ela se esgote e somente após o esgotamento busca outra fonte de energia. A utilização desses nutrientes que a priori deveriam ter outras finalidades provocam reações corpóreas quando são utilizadas com a finalidade exclusiva de produzir energia ao organismo: apatia, prostração, hipoglicemia, desmaios, aumento da acidez sanguínea, afinamento da pele, perda de massa muscular, fragilidade do sistema imunitário, anemia ferropriva, baixa absorção de nutrientes até levar o indivíduo ao óbito.

Está comprovado que pessoas desnutridas estão mais propensas a ter doenças, pois esse problema debilita o sistema imunológico facilitando o aparecimento de doenças oportunistas. Para reverter o quadro de desnutrição é necessário ingerir alguns complexos vitamínicos e adotar uma dieta equilibrada a fim de manter a quantidade essencial de água no organismo e ainda combater a perda de peso
Muitas vezes a desnutrição não está associada à falta de alimento, mas à falta de qualidade na alimentação. Além disto, gordura não é sinal de uma boa nutrição, e pessoas obesas, também apresentam este problema.
Porém, como falar sobre esse assunto, em uma comunidade de alta vulnerabilidade social, e de baixíssima renda.
Dra Clara Brandão, descobriu uma fórmula simples de colocar mais nutriente na alimentação das crianças, com baixíssimo custo. Ela foi a criadora da fórmula da multimistura, um composto de nutrientes em pó, feito com cascas,sementes e folhas, que aumenta muito a riqueza nutricional dos alimentos.
Ela demonstrou em vários estudos, que crianças desnutridas tratadas com a multimistura por quatro meses recuperaram-se totalmente do quadro.
Além disto, esta médica dedicou grande parte da sua vida aos estudos e combate à desnutrição e desenvolvimento de técnicas sustentáveis de alimentação para comunidades, principalmente de baixa renda e hoje percorre comunidades difundindo esses ensinamentos .
Proposta
A Fundação Stickel, verificando as necessidades da comunidade da Brasilândia, dentro do fomento do programa de Cidades em Transição que vêm desenvolvendo no território, trará a Dra Clara para três dias de oficinas e workshops.
A Dra. Clara preocupa-se em romper o círculo vicioso da fome, tratando não apenas a pessoa desnutrida, mas dando condições para que toda a família possa comer bem. Durante seus 39 anos de carreira, ela trabalhou com segurança e soberania alimentar (cadeia produtiva, cardápios, hortas, conservação de alimentos, enriquecimento de preparações), buscando formas de comer bem, barato e gostoso, independente do que se ganha.
A idéia é formar multiplicadores destas técnicas e difundi-las da melhor maneira possível no território.
Os dias de curso serão 9,10 e 11.
No dia 09, já temos o compromisso com a Secretaria Municipal de Educação, de ministrar essas oficinas para 64 diretoras de creches, escolas e merendeiras do território, trabalhando para que elas possam levar essa informação para as crianças, e trabalhar da melhor maneira possível para a nutrição dos pequenos na escola. Além de difundir entre as mães e familiares dessas crianças essas práticas sustentáveis de alimentação.
No dia 11 – teremos oficinas com mães e idosos da comunidade, participantes de diversos movimentos trabalhando com eles a importância desta alimentação, como descobrir e utilizar as hortas perenes, e até cultivá-las no fundo de casa, ou em terrenos próximos.
E gostaríamos de no dia 10, fazer as oficinas para os Agentes de Saúde do Território. Esse contingente é de extrema importância no que diz respeito à disseminação de práticas, já que está diretamente ligado à comunidade em geral e acompanhando sua situação.
Objetivo do Curso
Formar multiplicadores, para a divulgação e desenvolvimento das Hortas Perenes e enriquecimento da alimentação com multimistura na Brasilândia.
Recuperar a cultura tradicional, buscando nos depoimentos dos idosos, informações sobre espécies de plantas comestíveis encontradas na região, consumo de frutas de época.
Informar os multiplicadores sobre a qualidade nutricional de diversas plantas, que crescem perenemente nas hortas, durante todo o ano, e que podem ser usadas na alimentação enriquecendo sua qualidade nutricional.
Local: Sala Multiuso e Cozinha do Céu Paz.
Sobre a Dra Clara
A Dra. Clara Terko Takaki Brandão é filha de imigrantes japoneses, residentes no Brasil, e cresceu em uma chácara em Taboão da Serra, na capital paulista. Teve uma infância muito simples. Para pagar as despesas, ela e a família carregavam água, plantavam hortaliças e frutas, fabricavam tijolos, cortavam e carregavam lenha, criavam, abatiam e vendiam galinhas, porcos e coelhos e ainda dividiam a casa com pensionistas.
Seus pais exigiam um bom rendimento escolar, mas, quando cursava o 1° ano do Ensino Médio, teve que interromper os estudos para trabalhar. Anos mais tarde concluiu o Ensino Médio em curso supletivo. Seu professor de Biologia inscreveu-a no vestibular de Ciências Naturais, atualmente, Biologia. Foi a terceira colocada na prova e cursou o primeiro ano de faculdade com aprovação. No ano seguinte, passou no vestibular para Medicina da Faculdade da Santa Casa. Continuou com as aulas de Biologia durante a noite. Nas horas vagas, fazia bicos em troca de dinheiro e comida. Pouco tempo depois, passou no vestibular de Medicina da USP e ainda conquistou a única vaga que dava direito a hospedagem, alimentação e uniformes. Formou-se em Medicina pela USP, em 1969, com especialização em Pediatria e, posteriormente, como nutróloga.
Começou a participar de trabalhos voluntários quando ainda cursava o Ensino Médio. Durante a faculdade e a residência na pediatria do Hospital das Clínicas, continuou engajada com esse tipo de serviço.
Depois de formada e casada, mudou-se para a cidade de Miracema do Tocantins – TO. Lá montou, juntamente com o marido – também médico – e outros colegas de profissão, o primeiro Centro de Educação e Recuperação Nutricional, em 1972. A seguir viveu em Altamira – PA, na Transamazônica, e em Santarém – PA.
Em 1975, em Santarém, motivada pela seca que produzia um grande número de desnutridos, iniciou pesquisas sobre as preparações alimentares regionais disponíveis. Criou, então, a ONG SEARA – Sociedade de Estudos e Aproveitamento da Amazônia, que, com o apoio do Programa Casulo da LBA – Legião Brasileira de Assistência, montou 13 creches que chegaram a atender 390 crianças. No cardápio elaborado para as creches, sempre valorizou uma preparação única, com muita variedade e enriquecida com um concentrado de minerais e vitaminas. Assim nasceu a Multimistura.
Em quatro meses, usando cardápios enriquecidos e de alto valor nutritivo, baixo custo, paladar regionalizado, preparo fácil e rápido e que, acima de tudo, podia ser reproduzido em casa, as crianças se recuperavam. Desde 1976, a SEARA continua esse trabalho, mesmo após a extinção da LBA.
Os resultados obtidos com a recuperação das crianças foram apresentados em congressos e seminários de Pediatria, Enfermagem e Nutrição. Em 1983, a Sociedade Brasileira de Pediatria concedeu à Dra. Clara o prêmio Álvaro Bahia de melhor trabalho contra a mortalidade infantil pelo uso da Multimistura.
Atualmente, o programa de orientação alimentar contra a desnutrição, desenvolvido pela Dra. Clara, está em todos os estados brasileiros e em mais 15 países da América Latina, África e Ásia. Seu sucesso deve-se, em grande parte, aos parceiros, como a Pastoral da Criança, o Programa de Agentes Comunitários de Saúde – PACS, o Programa de Saúde da Família – PSF, a Cáritas, a Emater, a Indagro, a Caravana da Vida, alguns governos estaduais, muitos governos municipais e inúmeras ONGs que passaram a utilizá-lo em suas ações de cidadania.

A implantação deste programa de orientação alimentar deveu-se também à participação ativa de líderes e agentes comunitários, funcionários da saúde, educadores, assistentes sociais, merendeiras e cozinheiras de creches e milhares de voluntários que têm como compromisso a redução de sofrimento e a melhoria de qualidade de vida própria e dos que os cercam. A Dra Clara sempre contou com o apoio incondicional dessas pessoas.
A Dra. Clara preocupa-se em romper o círculo vicioso da fome, tratando não apenas a pessoa desnutrida, mas dando condições para que toda a família possa comer bem. Durante seus 39 anos de carreira, ela trabalhou com segurança e soberania alimentar (cadeia produtiva, cardápios, hortas, conservação de alimentos, enriquecimento de preparações), buscando formas de comer bem, barato e gostoso, independente do que se ganha.

Princípios da Alimentação Sustentável
Baseia-se no principio da multimistura onde a variedade é que vai determinar a qualidade.
Enriquece a dieta normal com uma concentração de:
Minerais (Mg, Zn, Fe, Ca, etc)
Vitaminas (A1,B1, B12,C,Acido Fólico, etc)
È fonte adequada de Fibras
Utiliza quatro pós encontrados em todo o pais:
Pó de folhas verdes escuras (Mandioca,batata doce,etc)
Pó de sementes (abóbora, melancia,gergelim,etc)
Pó de casca de ovo
Farelo de arroz e trigo
Resgata hábitos tradicionais
Não muda os hábitos alimentares
Maximiza o aproveitamento dos alimentos disponíveis na família.

Arquivo sobre Hortas Perenes em anexo.





Dra Clara Brandão
A multimistura

Exibições: 537

Comentar

Você precisa ser um membro de Transition Towns Brasil para adicionar comentários!

Entrar em Transition Towns Brasil

Treinadores Oficiais da Rede Brasileira das Cidades em Transição



Conheça Nossos treinadores oficiais

Fórum

DIREITO ECONÔMICO - ARTIGO

Iniciado por vanessa campana 15 Mar, 2019. 0 Respostas

Boa tarde!Estou realizando meu TCC com base na análise econômica da proposta do TTT. Estou com muita dificuldade em encontrar material em português sobre o assunto e muitas revistas científicas de…Continuar

ONG AMBIENTAL - Projeto de Formalização e Estruturação de uma ong Ambiental, Projeto SEE-MEAR

Iniciado por Maria Valentina Sena e Silva. Última resposta de Cledir Mendes Soares 13 Ago, 2018. 2 Respostas

Há boas possibilidades em São Vicente, para implantação de nossos projetos autosustentáveis. Alguém que gostaria de colaborar para que isso venha a ser uma realidade?! Estamos com colaboração em São…Continuar

Notícias de um Mutirão em Cabo Frio

Iniciado por Christianne Rothier Duarte 6 Jul, 2017. 0 Respostas

Olá, boa noite a todos!Acabei de chegar por aqui e gostaria de compartilhar uma experiência de mutirão entre moradores, visitantes e parceiros para cuidar de um largo no meu bairro que havia se…Continuar

Tags: Movimento, Social, Sustentabilidade, Frio, Cabo

Atividades no Rio de Janeiro ?

Iniciado por Valéria Burke. Última resposta de Isabela Maria Gomez de Menezes 15 Jun, 2017. 8 Respostas

Olá a todos, numa busca rápida aqui vi vários membros do Rio de Janeiro. Gostaria muito de saber se atualmente alguém(ns) está empreendendo alguma atividade Transition - principalmente na cidade - do…Continuar

© 2021   Criado por MarCelo Todescan.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço